10 Sintomas da Depressão Pós-parto (DPP)

Existem diversos sintomas de depressão que podem surgir logo após o parto (pós-parto), ou até um ano depois do nascimento do filho (a). Estes sintomas geralmente incluem:

  1. Sentimento de culpa;
  2. Auto-estima baixa;
  3. Sensação de tristeza constante;
  4. Interesse baixo pelo bebê;
  5. Falta de vontade ou capacidade para cuidar de você mesmo e do bebê;
  6. Muito cansaço e desânimo para fazer as coisas;
  7. Falta de vontade de comer (apetite);
  8. Medo da solidão;
  9. Falta de vontade para fazer as atividades diárias;
  10. Dificuldade ou falta de sono.

É normal que a mulher sinta alguns destes sintomas no primeiro mês de vida do bebê, afinal de contas, são muitas adaptações, mudanças e novos desafios na vida da mãe.

A depressão pós-parto (ou DPP) pode ser um sinal quando alguns destes sintomas de estendem por mais de 2 semanas e é importante reconhecer isso logo para que a mulher possa receber o apoio e o tratamento que precisa prontamente. Por isso é aconselhável sempre o acompanhamento de um médico ou consultar um psicólogo para avaliar e tratar a situação.

Homem também pode sofrer depressão pós-parto?

Sim. Muitas vezes estes sintomas podem aparecer no final da gravidez até o primeiro ano da vida do bebê. O aumento das responsabilidades, ligadas ao fornecimento de uma vida boa ao bebê ou dar suporte à mulher, podem estar relacionados aos sintomas de depressão. Entre eles são:

  • Falta de paciência;
  • Irritabilidade;
  • Sensação de tristeza, pensamentos negativos ou choro;
  • Falta de vontade de socializar com as pessoas;
  • Falta de apetite;
  • Dificuldade para se relacionar com o filho;
  • Ansiedade;
  • Sensação de falta de atenção.

É muito importante que a família esteja equilibrada com a chegada de um(a) novo(a)  integrante. Por isso, se o homem também apresenta sinais de depressão pós-parto é aconselhável que busque a ajuda de um terapeuta ou de médico para fazer um tratamento adequado.

Se precisarem de ajuda neste processo, consulte um terapeuta na OrienteMe. A OrienteMe é uma plataforma de terapia online onde é possível falar com um terapeuta todos os dias do conforto da sua casa, sem precisar marcar horário! Experimente!

Inteligência Artificial: O que é e como afetará o mundo da terapia?

Inteligência artificial é um termo usado com frequência na atualidade. Muitos especialistas consideram o fenômeno como um passo determinante para a evolução da espécie humana, nos permitindo analisar volumes expressivos de dados rapidamente para tomarmos as melhores decisões para atingir um objetivo determinado. Outros profissionais, no entanto, ressaltam que os avanços em inteligência artificial também apresentam um grave risco à espécie humana devido ao ritmo de autoaprendizagem acelerado desses sistemas.

Mas afinal, o que é inteligência artificial?

Existem diversas definições para o termo. Uma versão simplificada pode ser: processos feitos por um computador ou máquina que se assemelhem ao pensamento humano. Em outras palavras, todo software (programa de computador) que tiver funções analíticas similar às dos seres humanos pode ser considerado como uma ferramenta de inteligência artificial.

Como a inteligência artificial ajuda a espécie humana?

Imagine o trabalho que existe para provermos comida, energia, saúde e transporte para todas as pessoas de uma cidade. Considere o número de fatores, interesses e condições que precisam ser considerados para termos certeza de que esses recursos estão sendo aplicados da melhor forma possível. É muito difícil prever com confiança se faltará algo ou se estaríamos alocando os recursos da melhor forma.

Agora imagine que exista um sistema inteligente que saiba, por exemplo, quais são as decisões com a maior probabilidade de aumentar o acesso da população inteira a todos esses recursos. Em um ano de seca, qual é a melhor forma de alocar água? Em um ano de surto de febre amarela, qual é a melhor forma de distribuir vacinas? E se recebermos novas informações que podem afetar nossa decisão, como reavaliar todos os fatores ao mesmo tempo? Ainda que seres humanos consigam tomar decisões sobre esses e outros assuntos, a diferença entre um sistema de inteligência artificial e um ser humano é a capacidade de dados que o sistema consegue processar em pouco tempo.

Hoje em dia, a inteligência artificial é aplicada em diversas ciências e indústrias (saúde e produção, por exemplo) e serviços. O Google, por exemplo, possui um sistema de inteligência artificial altamente sofisticado que o permite procurar imagens e falar de forma similar a seres humanos.

Como a inteligência artificial pode ser uma ameaça para a espécie humana?

Ainda que a inteligência artificial traga muitas aplicações positivas na sociedade, existem riscos que não podem ser ignorados. O empreendedor Elon Musk, fundador de empresas como Tesla, SpaceX e Neuralink, explica que alguns tipos de inteligência artificial, denominados general AI (inteligência artificial geral), trazem o perigo de fugirem do controle humano, o que poderia trazer consequências desastrosas.

Imagine, por exemplo, que existisse um sistema altamente evoluído com o objetivo de aumentar a felicidade humana. Inicialmente, qualquer um diria que é um bom objetivo a ser alcançado. No entanto, o que aconteceria se esse sistema interpretasse felicidade humana com o aumento de dopamina e seratonina (substâncias que aumentam a sensação de bem-estar) no cérebro e forçasse todas as pessoas a receberem doses destas substâncias? A consequência seria desastrosa! O grande desafio se encontra em impedir que esse sistema implementasse uma decisão que seria prejudicial à sociedade.

Como a inteligência artificial afetará o mundo da terapia?

A depressão e a ansiedade têm um custo enorme para a sociedade. Estima-se que 3 em 10 funcionários do Brasil sofrem de burnout e são afastados do trabalho ou reduzem sua produtividade (International Stress Management Association). De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a depressão será a principal causa de afastamento do trabalho em 2 anos e pesquisadores da Universidade de Dresden, na Alemanha, estimam que os custos econômicos globais de transtornos mentais seja de 2,5 trilhões de dólares.

Esses dados refletem que a demanda da nossa sociedade para cuidados de saúde mental aumentará no futuro porvir e existem empresas que já possuem aplicações de inteligência artificial nesta área. Um exemplo é o site Woebot, que usa princípios de terapia cognitivo comportamental para falar com pessoas e ajudá-las a se sentirem melhores. Se forem detectados padrões que indicam que a pessoa está em situação de risco, o sistema encaminha uma lista de contatos para quem a pessoa pode chamar e conseguir ajuda humana.

Na medida em que a tecnologia avança, o uso de inteligência artificial será cada vez mais presente em nossas vidas, pois ainda que haja limitações, esses sistemas cada vez mais conseguirão substituir a execução de tarefas de seres humanos. Isso não deve ser visto como algo necessariamente ruim, pois aumentará o acesso de muitas pessoas a serviços de qualidade antes indisponíveis. No entanto, é uma consequência natural de nossa evolução que precisaremos nos adaptar para vivermos bem neste mundo novo.

A OrienteMe oferece terapia online a qualquer momento, conectando pessoas a terapeutas qualificados que passaram por um processo seletivo de três etapas. A plataforma usa a tecnologia para facilitar o acesso a profissionais que podem nos ajudar a lidar com os desafios do cotidiano. Se você precisar de apoio, faça o cadastro e fale ainda hoje com seu terapeuta.

Formas de Aprendizagem e Evolução

Segundo Confúcio, há três principais maneiras para aprender e se desenvolver como ser humano:

  1. A primeira é por experiência própria, onde o indivíduo passa por alguma situação e aprende através dela.
  2. A segunda é por imitação, aonde a pessoa aprende através de experiências de terceiros.
  3. A terceira é por reflexão ou meditação. Nesta se aprende através do pensamento, onde é preciso se imaginar ou se colocar em determinada situação hipotética.

A primeira forma de aprendizado é a mais direta e sofrida, mas também a mais comum. Todos nós passamos por situações difíceis que precisamos suportar como indivíduos.

A segunda é geralmente menos intensa, mas mesmo assim pode ser uma grande fonte de aprendizado, especialmente quando se refere a pessoas próximas com quem nos identificamos e compartilhamos sensações.

A terceira é a mais difícil e sutil, pois é necessário ter um elevado grau de empatia e estar aberto para imaginar situações não vividas.

Se você está fechado ou não se coloca no lugar das pessoas ao seu redor, ficará sempre limitado à sua verdade. Aprender por reflexão ou meditação é o caminho menos sofrido, pois acontece em outro plano – o plano do pensamento. Ainda que seja uma experiência mais abstrata, o indivíduo se imagina passando por coisas que nunca passou a fim de crescer sem precisar passar por determinada situação.

Vivemos em constante evolução, independente da forma de aprendizado: experiência própria, imitação ou meditação. Por isso, é muito importante se conhecer para que sofra cada vez menos com as situações. Sofrer faz parte da vida, mas é necessário ter consciência sobre o que está acontecendo para optar sobre a melhor forma de reagir em cada momento. Quanto mais você se conhecer e tiver empatia, maiores são as chances de você sofrer menos na jornada da evolução.

Se precisar de ajuda neste processo, consulte um terapeuta na OrienteMe. Os profissionais que atendem na plataforma estudaram a mente humana e poderão te orientar no caminho da sua evolução.

Você sabe o que é Psicologia Analítica?

Dentre as diversas abordagens existentes no trabalho psicoterapêutico, temos a abordagem Junguiana, também conhecida como Psicologia Analítica, que engloba todo o arcabouço teórico criado por Carl Gustav Jung, psiquiatra suíço que iniciou seus estudos em Zurique. Por meio dos seus estudos, observações e experiências ele compreende a dinâmica do inconsciente e de que forma esta dinâmica rege a psique. Um trabalho denso e essencial para a compreensão da mente humana.

A teoria junguiana é muito vasta, e aqui vamos delinear os principais conceitos, como:

  • Inconsciente Coletivo, significando um sistema herdado por cada geração, dinâmico e ativo;
  • Inconsciente Pessoal, no qual o inconsciente não apenas recebe conteúdos elaborados em tempos distantes, mas também produz seus próprios temas, rearranja os que herdou e trabalha em conjunto com o consciente;
  • Complexos, elementos que, desconectados da consciência, refugiam-se no inconsciente, mas continuam a exercer influência sobre o comportamento humano, tanto negativa quanto positiva, ao incentivar o exercício do potencial criativo do indivíduo;
  • Personas que são os papéis sociais desempenhados por cada um de nós, as famosas máscaras que todos desenvolvem no processo de interação social;
  • Arquétipos, imagens primitivas, estreitamente relacionadas à criação da nossa espécie, são embriões das características humanas, latentes em cada ser;
  •  O processo de Individuação, pelo qual a pessoa evolui de um estado de identificação profunda com o ambiente à sua volta, para outro de sintonia com o Si-mesmo, o centro de sua personalidade individual;
  • “Eu” ou ego, que é o centro da Consciência, simboliza os impulsos inferiores da personalidade;
  • Sombra, a parte mais escondida do ser humano, legada, segundo Jung, das formas mais primitivas de vida;
  • Sigízia, ou arquétipo da alteridade, diz respeito à oposição entre masculino e feminino na mente, o ‘animus’ corresponde à face masculina da mulher, enquanto a ‘anima’ refere-se ao lado feminino do homem;
  • Tipos Psicológicos, ou seja, os tipos de Personalidade.

Durante o atendimento, o psciólogo conversa de forma livre com seu paciente e, quando necessário, ele conduz e orienta o discurso para entender melhor as questões trazidas sem perder o foco. Também utiliza de outras ferramentas como a interpretação dos sonhos, desenhos, pinturas, expressões artísticas em geral, além da fala para que auxiliem no processo psicoterapêutico. O objetivo é que o paciente alcance o autoconhecimento como forma de lidar de modo criativo com seus problemas. Não é apenas um meio para resolver problemas, mas também um meio para desenvolver a personalidade, através do processo de Individuação.

Fontes: Casa Jatobá e InfoEscola.

Texto escrito por: Cintia M. D.

OrienteMe na Record!

A OrienteMe foi convidada a participar do programa INOVA360 da Record e seus fundadores puderam compartilhar um pouco mais sobre a empresa e trajetória da empresa.

1. O que é a OrienteMe?

Todas as pessoas têm dúvidas, conflitos e desafios pessoais, mas muitas vezes não têm com quem compartilhar ou pedir orientação para lidar com eles, seja por medo de serem julgados ou mal entendidos.

Existem profissionais, chamadas de terapeutas, que estudaram a mente humana e podem nos orientar a encontrar soluções para nossos conflitos e ampliar nosso autoconhecimento sem nos julgar. No entanto, no Brasil ainda há muitas barreiras para terapia, entre elas o preço e o estigma.

Para resolver este problema, criamos a OrienteMe. A OrienteMe é uma plataforma de terapia online em que você pode falar com sua terapeuta sempre que quiser, sem precisar marcar horário, acessando o site www.orienteme.com.br ou aplicativo para Android e iOS.

2. Como funciona a plataforma?

A plataforma é muito simples de usar: basta preencher um breve formulário e nosso sistema te conectará com a terapeuta de perfil mais compatível. E pronto, você já começa a se comunicar no mesmo dia com a profissional! Você pode enviar mensagens de texto, áudio, imagem e vídeo sempre que quiser e a terapeuta responderá pelo menos uma vez por dia de segunda-feira à sexta-feira.

Oferecemos 3 dias experimentais gratuitos para todos os novos usuários testarem a plataforma antes de comprarem um plano. Os planos variam de R$70 reais (semanal) até R$540 (trimestral) e podem ser comprados a qualquer momento.

3. Nossa, que ideia bacana! Como isso se compara à terapia presencial?

São modalidades de atendimento distintos, cada uma com suas vantagens e desvantagens, ainda que o objetivo possa ser o mesmo (bem estar do paciente). É importante ressaltar que o atendimento online não busca substituir o atendimento presencial, mas oferecer uma modalidade alternativa de atendimento. Alguns diferenciais da OrienteMe são:

• Facilidade: Você pode enviar mensagens a qualquer momento à sua terapeuta, sem precisar marcar horário. Sempre que sentir que quer compartilhar alguma coisa ou desabafar com alguém, você pode entrar na sua conta e enviar as mensagens que quiser, sabendo que em breve ela entrará em contato para te ajudar.

• Anonimato: Você pode se identificar por um apelido de sua escolha. Muitas pessoas não fazem terapia devido ao estigma associado à prática, seja por vergonha ou insegurança de se identificar ao compartilhar relatos pessoais, que muitas vezes são delicados. Para eliminar este problema, a terapeuta só identifica a paciente por um apelido de sua escolha.

• Preço: A consulta com uma terapeuta pode custar mais de R$500, dependendo da profissional. Os planos da OrienteMe são uma fração deste preço e permitem um contato por diversos dias ao invés de uma única sessão.

• Qualidade:  Os profissionais da OrienteMe passam por um processo seletivo de 3 etapas antes de poderem atender na plataforma. Menos de 10% dos terapeutas que se cadastram são aceitos, pois devem passar por requisitos de formação, experiência e se sentir confortáveis com o uso da tecnologia.

Quando um de nossos usuários se encontra em estado grave, recomendamos que busque o atendimento presencial. Essa avaliação é feita pelas próprias terapeutas durante o atendimento.

Gostamos de ressaltar que a OrienteMe é também uma enorme facilitadora para as terapeutas, que não têm custo fixo para atender ou gerir a tecnologia da plataforma e são indicadas para atenderem os pacientes que buscam nossa proposta de atendimento. Cuidamos de toda parte organizacional para as profissionais focarem exclusivamente em fornecer o melhor atendimento possível.

Independente do meio praticado, a OrienteMe acredita que a terapia é um processo de questionamento e compreensão das nossas sensações e pensamentos que deveria ser parte da educação de cada pessoa. Ampliar nosso autoconhecimento é essencial para termos vidas melhores, especialmente no mundo em que vivemos, onde temos pressão por resultados no trabalho, ser um bom cidadão, ter tempo para família e amigos e ainda ter todas as páginas nas redes sociais atualizadas. Quanto tempo sobra pra você? A saúde mental é tão importante quanto a saúde física e isso precisa ficar claro para que as pessoas possam ser felizes.

4. Considerações finais?

A OrienteMe está em ritmo de crescimento acelerado. Pensamos na plataforma como um organismo vivo, em constante evolução, onde a maioria das alterações implementadas vem de recomendações dos próprios usuários, que são norteadores do nosso caminho.

Com relação ao público da plataforma, 50% das pessoas nunca fizeram terapia e já há usuários estrangeiros sendo atendidos.

Esperamos que as pessoas cada vez mais tenham consciência da importância da saúde mental e se beneficiem do serviço que oferecemos!

Experimente você também! Temos certeza que você irá quebrar muitas barreiras!

Terapia online funciona?

Fazer terapia online permite que usuários encontrem um profissional qualificado para falar dos seus problemas. As sessões geralmente são mais baratas do que as presenciais.  A disponibilidade também é muito maior e é mais fácil ficar desinibido durante a consulta já que as pessoas se sentem mais à vontade para se abrir e discutir problemas quando estão on-line.

Antes de escolher a plataforma, os pacientes devem verificar as políticas de privacidade dos serviços. Nem todos os sites de aconselhamento on-line usam terapeutas treinados profissionalmente ou aderem a uma política de ética.

Qual é a diferença entre terapia on-line e terapia presencial?

A terapia on-line é uma modalidade pela qual o tratamento é entregue. Existem algumas diferenças no entanto entre entregar uma sessão de aconselhamento usando a internet e entregar tratamento presencial. Entre elas: a terapia online pode ser feita de forma anônima, não precisa agendar horário e o paciente pode estar localizado em qualquer lugar.

LEIA MAIS…

Supere sua depressão com terapia online

Você tem sentimentos de tristeza e falta de esperança, problemas para dormir ou está sentindo uma perda de energia e interesse em atividades diárias? Sentir-se triste ou ter mudanças de humor, são apenas reações normais aos altos e baixos da vida que todos experimentam. Mas se o vazio, a inutilidade e o desamparo tomarem conta de sua vida e não forem embora, você pode estar sofrendo de depressão.

Na maioria das vezes, a depressão interfere na vida diária e causa angústia tanto para você quanto para aqueles que se importam com você. Isso dificulta o funcionamento e o aproveitamento do seu dia-a-dia. Você não pode mais trabalhar, estudar, comer, dormir e aproveitar a vida como antes. Alguns até mesmo experimentam depressão que é como viver em “um buraco negro”.

Esses pensamentos negativos não são a realidade. Na verdade é uma uma percepção disfuncional de sua vida e algo que pode ser substituído por modos de pensar mais realistas e saudáveis. Com terapia online você aprenderá as estratégias de enfrentamento, se tornando capaz de lidar com  as situações anteriormente temidas sem ficar ansioso ou deprimido. O foco da terapia não é só no passado e o que causou seus sintomas de depressão. Seu terapeuta irá trabalhar para que você se sinta melhor consigo mesmo, aqui e agora e no futuro.

Quer saber um pouco mais sobre nossa plataforma, leia nossa seção de perguntas frequentes.

Comece agora seu período de avaliação gratuito aqui.

 

Onde encontro um terapeuta online?

Agora você pode falar com um terapeuta online com apenas alguns cliques.

Usando a plataforma da OrienteMe você pode conversar por vídeo, áudio, imagem ou texto com um terapeuta licenciado diretamente do seu smartphone, tablet ou computador. É fácil de usar, seguro e prático. Ter a avaliação profissional, o aconselhamento onde você estiver.

O seu terapeuta responderá em média uma vez ao dia de segunda-feira à sexta-feira. Fale com um terapeuta sempre que quiser. É rápido e fácil.

Terapia on-line não é apropriado para todos os tipos de problemas. Se você está em crise não use esse site e procure atendimento presencial.

Quer saber um pouco mais sobre nossa plataforma, leia nossa seção de perguntas frequentes.

Comece agora seu período de avaliação gratuito aqui.

 

7 passos para não se deixar influenciar por pensamentos negativos!

A terapia cognitiva, segundo Judith Beck (1997), baseia-se no modelo cognitivo que levanta a hipótese de que as emoções e os comportamentos das pessoas são influenciados por sua percepção dos eventos.

Não é uma situação isolada que determina o que o indivíduo sente, mas o modo como ele interpreta tal situação. De um modo geral esses pensamentos são rápidos e avaliativos e não são resultantes de deliberação e raciocínio. Portanto, esses pensamentos parecem surgir automaticamente, de repente, provocando uma emoção como marca. LEIA MAIS…